Home » Noticias

Noticias

Primeira pessoa vacinada contra Covid-19 relata a sua experiência

A injeção, aplicada no ombro esquerdo, durou apenas alguns segundos. Mas, com isso, vieram as esperanças de um mundo preso em uma batalha contra o coronavírus. Jennifer Haller, 44 anos, mãe de dois filhos, não vacilou dentro de um laboratório de Seattle, quando um homem de máscara facial e luvas azuis lhe aplicou a injeção.

vacina coronavírus

Semanas antes, Haller, gerente de operações de uma startup de tecnologia, havia avisado os participantes do teste histórico no Facebook. Ela decidiu participar. E se tornaria a primeira pessoa do mundo a receber uma possível vacina para a Covid-19, segundo pesquisadores americanos.

“Mesmo naquela época, estávamos todos muito desamparados”, disse ela em entrevista ao The Telegraph por seu autoisolamento no estado de Washington. “Não havia nada que eu pudesse fazer para impedir essa pandemia global. Então, eu vi essa oportunidade surgir e pensei: ‘Bem, talvez haja algo que eu possa fazer para contribuir.'”

Observando como as coisas que antes eram consideradas intocáveis – como a liberdade de ir e vir e o direito ao trabalho – começaram a desaparecer à sombra da Covid-19, o teste lhe ofereceu algo tangível . “Isso me deu um senso de controle”, disse Haller. “Estamos todos tão indefesos. Isso me deu algo pelo qual eu poderia ser responsável e que poderia ser útil”.

No entanto, o ” sim ” definitivo não foi instantâneo. Ao passar pelos exames médicos necessários para obter aprovação para o teste, amigos e familiares se mostraram preocupados.

O estudo, conduzido pelo Kaiser Permanent Washington Health Research Institute, em Seattle, envolveria duas doses de uma vacina experimental com 28 dias de intervalo e, em seguida, um ano de monitoramento. A vacina, chamada mRNA-1273, foi testada em animais e mostrou-se promissora. Esta foi a primeira vez que seria usada em humanos.

Na verdade, o experimento não envolveria nenhuma parte da própria Covid-19, um ponto no qual Haller tranquilizou seus entes queridos. Mas isso não garantiu muita tranquilidade.

As 45 páginas de isenções de responsabilidade dadas antecipadamente explicitaram as incertezas, principalmente porque os participantes poderiam ser mais vulneráveis a pegar o coronavírus depois . Ela assinou de qualquer maneira. “Havia uma tonelada de riscos envolvidos. Mas sou uma pessoa realmente positiva e os benefícios disso superam os riscos em minha mente”, disse ela.

Haller só descobriu que seria a primeira pessoa a testar a vacina às 8h do dia 16 de março. Nas duas semanas seguintes, ela foi convidada a manter um registro diário de quaisquer sintomas. “No primeiro dia, tive uma temperatura ligeiramente elevada”, contou. “No segundo dia, meu braço estava muito dolorido. Mas foi isso. Tudo ficou bem depois disso. Foi tão fácil quanto uma vacina contra a gripe comum”, descreveu Haller.

Menos simples de lidar, ironicamente, tem sido a onda de atenção que recaiu sobre ela, refletindo a ânsia global por uma luz no fim do túnel em tempos tão sombrios. As entrevistas na televisão foram tranquilas, até. Foi o dilúvio de mensagens de apoio e encorajamento do público que a deixaram mais perplexa.

Seus esforços também não passaram despercebidos pelo presidente dos EUA, ou pelo menos aqueles próximos a ele. Haller disse que não houve mensagem de Donald Trump, mas um aceno mais direto à marca de seu envolvimento.

Imagens dela tomando a injeção apareceram em um novo anúncio de campanha de 30 segundos divulgando sua liderança durante a crise. Ela admitiu, diplomaticamente, ter sido “surpreendida “.

O envolvimento de Haller e dos outros 44 adultos do experimento está apenas começando. A segunda dose deve ser entregue na próxima semana. O monitoramento não terminará até o início de 2021. E Haller continua confiante de que uma vacina bem-sucedida surgirá , seja a sua ou daqueles que estão avançando em outros cantos do mundo.

“Assim que chegarmos à vacina, seja ela qual for, terei orgulho de fazer parte do processo”, disse ela.

Quanto a qualquer elogio, ela diz que são as “centenas de milhares” de pessoas que colocam suas vidas em risco, continuando com seus empregos – profissionais de saúde, funcionários de lojas, agricultores e zeladores – que realmente merecem isso.

“Essa humildade é genuína”, disse ela. “É uma coisa que posso fazer e estou feliz em fazê-lo. Não estou salvando o mundo.”

Brasil tem mais de 1 mil mortes pelo Coronavirus e Tocantins se mantem com 23 casos e sem mortes.

Segundo balanço do Ministério da Saúde, foram 68 óbitos em 24 horas

balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde neste sábado (11) aponta:

1.124 mortes

20.727 casos confirmados 

Letalidade: 5,4%

Na sexta-feria (10), havia 1.056 mortes e 19.638 casos confirmados. São 1.089 casos (alta de 6%) e 68 mortes (alta de 6%) a mais, em 24 horas. Tocantins segue sendo o único estado do país sem mortes devido à Covid-19.

Brasil tem 941 mortes pelo novo coronavírus Tocantins continua com 23 casos

Brasil tem 941 mortes pelo novo coronavírus; País tem 141 óbitos em 24h –

BRASÍLIA – Pelo terceiro dia consecutivo, o Brasil registrou novo recorde de mortes decorrentes do novo coronavírus em um único dia, nesta quinta-feira, 9. De ontem para hoje, foram 141 óbitosNo total, são pelos menos 941 vítimas da doença no País. 

O número total de casos oficialmente confirmados subiu de 15.927 para 17.857 casos, um aumento de 12% em apenas 24 horas. Há pessoas infectadas em todos os estados brasileiros. Só Tocantins não registrou morte por covid-19 até este momento.

Os Estados com maior número de casos são: São Paulo (7.480 e 496 mortos), Rio de Janeiro (2.216 e 122 mortos)Ceará (1.425 e 55 mortos)Amazonas (899 casos e 40 mortos), e Minas Gerais (655 casos e 15 mortos).

taxa de letalidade subiu mais uma vez e agora chega a 5,3%, ou seja, de cada 100 casos de contaminação confirmados, cinco pessoas morreram.

O Brasil registrou na terça-feira, 7, pela primeira vez desde o início da pandemia, mais de cem mortes pela covid-19 em um dia. A tendência, segundo o Ministério da Saúde, é que esses recordes sejam superados dia após dia, com a escalada das contaminações pelo País esperada para as próximas semanas.

Testes

O aumento dos casos depende diretamente da capacidade de testes do governo, algo que tem enfrentado problemas críticos para ser executado. Os testes em massa da população permitem que setor de saúde do País, público e privado, se planejem e organizem minimamente uma estrutura capaz de atender os pacientes com suprimentos, estrutura de leitos e apoio médico.

A avaliação técnica do Ministério da Saúde continua a mostrar que o Brasil não está com nenhuma condição adequada neste momento, envolvendo insumos médicos, estrutura hospitalar e capacidade de atendimento.

O planejamento do Ministério da Saúde conta com 22,9 milhões de testes, adquiridos ou doados, incluindo os testes moleculares, que são mais precisos no resultado, e os testes rápidos (sorológicos). Ocorre que, até agora, só há previsão de entrega para 9,183 milhões. Para as demais 13,7 milhões de unidades, o prazo é uma incógnita.

O boletim da covid-19 desta quinta-feira informa ainda que, desses 9,183 milhões de testes com programação de entrega confirmada, apenas 904.872 unidades já foram entregues, sendo 500 mil unidades do teste rápido e 404.872 unidades do teste molecular, também conhecido pela sigla RT-PCR. A remessa integral só deve ser concluída no fim de julho.

Na prática, o ministério recebeu apenas 9,9% desta parcela de testes com entrega programada. Em abril, a previsão é de que mais 525 mil testes moleculares serão entregues. Três remessas de 1 milhão de testes cada estão programadas para maio, junho e julho.

Coronavírus no EUA uma semana difícil para os americanos.

Espanha, Itália e França registraram uma esperançosa redução do número de mortos por coronavírus nas últimas horas, mas a pandemia, que já matou mais de 68 mil pessoas em todo o mundo, ameaça os Estados Unidos, onde os cidadãos se preparam para sua “semana más dura”.

coronavírus estados unidos EUA

Uma imagem resumiu neste domingo (5) a calamidade que assola o mundo: o papa Francisco, sozinho, dando início à Semana Santa, normalmente sinônimo de igrejas lotadas e procissões, mas que este ano chega com metade da população mundial confinada.

“Olhem para os verdadeiros heróis que vêm à tona nestes dias. Não são os que têm fama, dinheiro e sucesso, e sim os que se entregam para servir aos demais. Sintam-se chamados a arriscar a vida. Não tenham medo de gastá-la por Deus e pelos demais: vão ganhá-la!”, disse o papa em uma basílica vazia.

Os balanços de mortos e infectados continuam aumentando e até este domingo havia mais de 1,2 casos de contágio em 190, segundo contagem da AFP.

Do total de mortos, 49 mil estão na Europa, principalmente na Itália e na Espanha, onde os habitantes começam a recuperar a esperança.

Na América Latina, o Brasil tem um terço dos casos da região, com 11.130 contagiados, e o maior número de mortos: 486.

– Esperança e prudência –

Na Espanha, pelo terceiro dia consecutivo, registrou-se uma redução no número de falecidos pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas morreram 674 pessoas, o que situa o balanço total de mortos por coronavírus no país em 12.418.

Após uma semana trágica, na qual em 2 de abril foi alcançada a cifra de 950 mortes por dia, as estritas medidas de confinamento, que se estenderão até 25 de abril, parecem começar a dar frutos e as autoridades estudam uma flexibilização progressiva das restrições.

“Trata-se de sermos muito prudentes para não desperdiçar todo o esforço feito pela sociedade espanhola”, advertiu o ministro da Saúde, Salvador Illa.

Além disso, também se observa uma redução no número de internações e de pacientes em unidades de cuidados intensivos.

“Pouco a pouco, as emergências recuperam a normalidade”, resumiu Jorge Rivera, encarregado de comunicação do hospital Severo Ochoa, arredores de Madri, de onde foram publicados vídeos com leitos com pacientes nos corredores.

A Espanha é o segundo país do mundo mais castigado pela pandemia, depois da Itália, onde as cifras deste domingo também eram animadoras.

O número de mortos diários por coronavírus foi de 525, a cifra mais baixa desde 19 de março, anunciaram neste domingo os serviços de Proteção Civil desde país que soma 15.887 mortos.

“São boas notícias, mas não deveríamos baixar a guarda”, disse o chefe de Proteção Civil, Angelo Borrelli, à imprensa.

E na França, o balanço do domingo foi de 357 mortes, a menor cifra em uma semana em um país que já superou os 8.000 mortos por coronavírus e onde a maioria dos hospitais também está superlotada.

– “Haverá muitos mortos” –

Nos Estados Unidos, ao contrário, os óbitos vão continuar aumentando nos próximos dias, advertiu o presidente Donald Trump.

No país já há mais de 320.000 contágios e 9.100 mortos. “Esta, provavelmente, será a semana mais difícil (..) Haverá muitos mortos”, advertiu Trump, prevendo a entrada do país em um “período que será horroroso”.

O estado de Nova York, epicentro da crise nos Estados Unidos, registrou 594 falecidos nas últimas 24 horas. O total de mortes no estado superou os 4.150.

“Estamos muito perto do pico” de contágios ou pode ser que “esse pico seja uma colina e estejamos nela”, disse o governador, Andrew Cuomo.

“Médicos, enfermeiras, especialistas em respiração assistida. Se ainda não estão nessa batalha, venham porque precisamos de vocês”, pediu o prefeito de Nova York, Bill de Blasio.

No Reino Unido, que já supera os 4.900 mortos, o primeiro-ministro, Boris Johnson, que testou positivo para a COVID-19 há mais de uma semana e ainda está febril, foi hospitalizado para se submeter a vários exames.

Em mensagem inédita transmitida pela televisão, a rainha Elizabeth II pediu aos britânicos “determinação” e esforço coletivo para frear a epidemia.

“Encontremos consolo no fato de que virão dias melhores: vamos nos reencontrar com nossos amigos, com nossas famílias. Vamos nos reencontrar novamente”, afirmou a monarca, de 93 anos, garantindo que a Grã-Bretanha vencerá o coronavírus.

– América Latina supera os 30.000 casos –

A pandemia também avança na América Latina, que registrava neste domingo quase 30.400 casos confirmados e 1.053 mortes.

O Brasil tem um terço dos casos, com 11.130 contagiados, e o maior número de mortos: 486.

Avizinha-se a “fase mais aguda” da pandemia, admite em um relatório o Ministério da Saúde do Brasil, onde o presidente Jair Bolsonaro tem minimizado a gravidade da doença e rejeitado medidas de confinamento e distanciamento social.

Neste domingo, autoridades costa-riquenhas informaram que estudam ações internacionais ante a inação da Nicarágua frente à pandemia. O Executivo é o único da América Central que não ordenou medidas de isolamento social.

Em Guayaquil, no Equador, onde dezenas de corpos jaziam durante horas em residências e nas ruas devido ao colapso dos serviços funerários, mil caixões de papelão foram enviados para enterrar os mortos, já que na região não há suficientes e os disponíveis são caros demais para muitas famílias.

Também neste domingo, autoridades chinesas, onde a epidemia surgiu em dezembro, disseram ter exportado equipamentos médicos no valor de mais de 1,3 bilhão de euros, entre os quais, 4 bilhões de máscaras.

No entanto, alguns países, como Holanda e Espanha, se queixaram da qualidade dos insumos chineses.

A Espanha também devolveu no fim de março milhares de testes de diagnósticos defeituosos.

Os Estados Unidos, apesar das críticas feitas à China por sua gestão da epidemia, também se veem obrigados a recorrer a Pequim para conseguir máscaras e outros insumos médicos.

Países como Alemanha, França, Estados Unidos e outros países recomendaram recentemente o uso de máscaras para evitar o contágio. Existe a possibilidade também de que a suspensão progressiva do confinamento ocorra juntamente com o uso obrigatório de máscaras em alguns países.

– Melhor do que morrer de fome –

À medida que a epidemia avança, fica mais evidente que o confinamento, o distanciamento e a higiene das mãos são privilégios de uma parte do mundo.

Na África, nos campos de refugiados da Grécia e da Jordânia ou nas superpovoadas favelas da América Latina, a quarentena é materialmente impossível.

“É melhor morrer desta doença ou com um tiro do que de fome”, diz Garcia Landu, mototaxista de Angola, enquanto sai para procurar trabalho, contrariando as recomendações de confinamento.

O impacto socioeconômico da pandemia começa a ser sentido, mas ainda é impossível de calcular. As cifras recorde de desemprego, empresas em falência e mercados paralisados já são o dia a dia em muitos países, apesar das injeções de recursos e das ajudas financeiras anunciadas por países e organismos multilaterais.

Cientistas acham remédio em testes que “mata” coronavírus 48h após infecção

Em primeiro lugar, atenção: este texto faz referência a um medicamento em estudo e que, por enquanto, ainda não tem eficácia comprovada contra o coronavírus. Ninguém deve comprar ou tomar um remédio sem eficácia comprovada. Agora vamos para a notícia positiva. Um remédio contra parasitas, usado normalmente no combate a piolhos, mostrou eficácia em testes feitos in vitro contra o coronavírus. O estudo foi feito por pesquisadores australianos da Universidade Monash e do laboratório de infecções virais do Hospital Real de Melbourne, sendo publicado no periódico Antiviral Research.

Na pesquisa, os cientistas usaram o remédio ivermectina, já utilizado no mercado e aprovado para tratamentos médicos, para inibir o coronavírus em cultura de células. O resultado do teste inicial foi efetivo: injetado duas horas após a infecção da célula, a droga com uma única dose erradicou em 48 horas todo o material genético do vírus – em 24 horas, a redução da infecção já era de 93%.

Apesar de animador, os próprios pesquisadores realçam que os testes são iniciais e que as próximas etapas do estudo determinarão se, de fato, o remédio pode ser efetivo ou não. A intenção é evitar usos desnecessários por pessoas pelo mundo com a possibilidade de intoxicação e morte, como já ocorreu com a cloroquina.

“A ivermectina é muito usada e considerada uma droga segura. Mas agora precisamos entender se a dosagem que seria usada em humanos é efetiva e este é o próximo passo”, afirmou em comunicado Kylie Wagstaff, chefe da pesquisa e membro do Instituto de Biomedicina de Monash. A estratégia dos cientistas na pesquisa é semelhante à de outros pelo mundo: o reposicionamento de fármacos. A intenção é abreviar o tempo para que um remédio contra o coronavírus fique disponível. No Brasil, cientistas usam a mesma tática e já selecionaram cinco compostos promissores que estão passando por testes in vitro.

Cautela

A droga entra no rol de mais uma que se mostrou promissora contra o coronavírus em testes in vitro. Anteriormente, a cloroquina, remdesivir, lopinavir, emitine e outras também já se mostraram eficazes na replicação do coronavírus in vitro – ou seja, com células infectadas em laboratório. A OMS (Organização Mundial de Saúde) tem organizado testes clínicos com cinco compostos, em parcerias com instituições de todo o mundo, para ver se há eficácia de algum remédio em humanos de fato contra o coronavírus. No estudo sobre a ivermectina, pesquisadores apontam que ela já se mostrou eficaz in vitro contra outros vírus como o HIV, dengue e influenza. No estudo envolvendo o coronavirus.

No estudo sobre a ivermectina, pesquisadores apontam que ela já se mostrou eficaz in vitro contra outros vírus como o HIV, dengue e influenza. No estudo envolvendo o coronavírus, os pesquisadores relembram que a droga deu resultados mistos após testes clínicos na Tailândia envolvendo a dengue.

“A ivermectina foi o foco de teste clínico de fase 3 na Tailândia entre 2014 e 2017 contra dengue, em que uma dose oral única diária foi segura e resultou em redução significante de níveis de proteínas virais, mas nenhuma mudança em viremia (presença de vírus no sangue) ou benefício clínico foi observada”, apontam

Os pesquisadores ainda sugerem que a eficácia pode ser definida pelo regime de doses do medicamento, que pode ser alvo do estudo futuro para verificar a real eficácia em humanos contra o coronavírus. Eles avaliam que o remédio pode ser usado em infecções iniciais – o teste feito ocorreu com doses aplicadas após duas horas de infecção em células.

Fonte: noticias.uol.com

MISSA DOMINGO DE RAMOS 2020

A Igreja Católica Romana, de acordo com o general romano Calendário, comemora em Domingo, 2020-04-05 o seguinte:

Domingo de ramos 2020
  • São Vicente Ferrer, padre 2020:PRIMEIRA LEITURA DA MISSA2 Timóteo 4, 1-5SALMO RESPONSORIALSalmos 39, 2 & 4ab. 7. 8-9. 10EVANGELHO DA MISSALucas 12, 35-40
  • DOMINGO DE RAMOS 2020:Quaresma.PRIMEIRA LEITURA DA MISSANão desviei meu rosto das bofetadas e cusparadas;sei que não serei humilhado.Leitura do Livro do Profeta Isaías 50,4-74O Senhor Deus deu-me língua adestrada,
    para que eu saiba dizer
    palavras de conforto à pessoa abatida;
    ele me desperta cada manhã e me excita o ouvido,
    para prestar atenção como um discípulo.
    5O Senhor abriu-me os ouvidos;
    não lhe resisti nem voltei atrás.
    6Ofereci as costas para me baterem e
    as faces para me arrancarem a barba;
    não desviei o rosto de bofetões e cusparadas.
    7Mas o Senhor Deus é meu Auxiliador,
    por isso não me deixei abater o ânimo,
    conservei o rosto impassível como pedra,
    porque sei que não sairei humilhado.
    Palavra do Senhor.
    SALMO RESPONSORIALSl 21,8-9.17-18a.19-20.23-24 (R.2a)R. Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes?
    8Riem de mim todos aqueles que me vêem,*
    torcem os lábios e sacodem a cabeça:
    9‘Ao Senhor se confiou, ele o liberte*
    e agora o salve, se é verdade que ele o ama!’R.
    17Cães numerosos me rodeiam furiosos,*
    e por um bando de malvados fui cercado.
    Transpassaram minhas mãos e os meus pés
    18e eu posso contar todos os meus ossos.*
    Eis que me olham e, ao ver-me, se deleitam! R.
    19Eles repartem entre si as minhas vestes*
    e sorteiam entre si a minha túnica.
    20Vós, porém, ó meu Senhor, não fiqueis longe,*
    ó minha força, vinde logo em meu socorro! R.
    23Anunciarei o vosso nome a meus irmãos*
    e no meio da assembléia hei de louvar-vos!
    24Vós que temeis ao Senhor Deus, dai-lhe louvores,
    glorificai-o, descendentes de Jacó,*
    e respeitai-o toda a raça de Israel!R.
    SEGUNDA LEITURA DA MISSAHumilhou-se a si mesmo;por isso, Deus o exaltou acima de tudo.Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 2,6-116Jesus Cristo, existindo em condição divina,
    não fez do ser igual a Deus uma usurpação,
    7mas ele esvaziou-se a si mesmo,
    assumindo a condição de escravo
    e tornando-se igual aos homens.
    Encontrado com aspecto humano,
    8humilhou-se a si mesmo,
    fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz.
    9Por isso, Deus o exaltou acima de tudo
    e lhe deu o Nome que está acima de todo nome.
    10Assim, ao nome de Jesus,
    todo joelho se dobre no céu,
    na terra e abaixo da terra,
    11e toda lingua proclame: ‘Jesus Cristo é o Senhor’,
    para a glória de Deus Pai.
    Palavra do Senhor.
    EVANGELHO DA MISSA+ Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo Mateus 26,14-27,66O que me dareis se vos entregar Jesus?
    Naquele tempo:
    14Um dos doze discípulos, chamado Judas Iscariotes,
    foi ter com os sumos sacerdotes
    15e disse: ‘O que me dareis se vos entregar Jesus?’
    Combinaram, então, trinta moedas de prata.
    16E daí em diante, Judas procurava uma oportunidade
    para entregar Jesus.
    Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?
    17No primeiro dia da festa dos Ázimos,
    os discípulos aproximaram-se de Jesus
    e perguntaram: ‘Onde queres que façamos os preparativos
    para comer a Páscoa?’
    18Jesus respondeu: ‘Ide à cidade,
    procurai certo homem e dizei-lhe:
    ‘O Mestre manda dizer: o meu tempo está próximo,
    vou celebrar a Páscoa em tua casa,
    junto com meus discípulos’.’
    19Os discípulos fizeram como Jesus mandou
    e prepararam a Páscoa.
    Um de vós vai me trair.
    20Ao cair da tarde, Jesus pôs-se à mesa
    com os doze discípulos.
    21Enquanto comiam, Jesus disse:
    ‘Em verdade eu vos digo, um de vós vai me trair.’
    22Eles ficaram muito tristes
    e, um por um, começaram a lhe perguntar:
    ‘Senhor, será que sou eu?’
    23Jesus respondeu:
    ‘Quem vai me trair é aquele
    que comigo põe a mão no prato.
    24O Filho do Homem vai morrer,
    conforme diz a Escritura a respeito dele.
    Contudo, ai daquele que trair o Filho do Homem!
    Seria melhor que nunca tivesse nascido!’
    25Então Judas, o traidor, perguntou:
    ‘Mestre, serei eu?’
    Jesus lhe respondeu: ‘Tu o dizes.’
    Isto é o meu corpo. Isto é o meu sangue.
    26Enquanto comiam, Jesus tomou um pão
    e, tendo pronunciado a bênção,
    partiu-o, distribuiu-o aos discípulos,
    e disse: ‘Tomai e comei, isto é o meu corpo.’
    27Em seguida, tomou um cálice,
    deu graças e entregou-lhes, dizendo:
    ‘Bebei dele todos.
    28Pois isto é o meu sangue, o sangue da aliança,
    que é derramado em favor de muitos,
    para remissão dos pecados.
    29Eu vos digo: de hoje em diante
    não beberei deste fruto da videira,
    até ao dia em que, convosco, beberei o vinho novo
    no Reino do meu Pai.’
    30Depois de terem cantado salmos,
    foram para o monte das Oliveiras.
    Ferirei o pastor e as ovelhas do rebanho se dispersarão.
    31Então Jesus disse aos discípulos:
    ‘Esta noite,
    vós ficareis decepcionados por minha causa.
    Pois assim diz a Escritura: ‘Ferirei o pastor
    e as ovelhas do rebanho se dispersarão.’
    32Mas, depois de ressuscitar,
    eu irei à vossa frente para a Galiléia.’
    33Disse Pedro a Jesus:
    ‘Ainda que todos fiquem decepcionados por tua causa,
    eu jamais ficarei.’
    34Jesus lhe declarou:
    ‘Em verdade eu te digo, que, esta noite,
    antes que o galo cante, tu me negarás três vezes.’
    35Pedro respondeu:
    ‘Ainda que eu tenha de morrer contigo,
    mesmo assim não te negarei.’
    E todos os discípulos disseram a mesma coisa.
    Começou a ficar triste e angustiado.
    36Então Jesus foi com eles a um lugar chamado Getsêmani,
    e disse: ‘Sentai-vos aqui,
    enquanto eu vou até ali para rezar!’
    37Jesus levou consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu,
    e começou a ficar triste e angustiado.
    38Então Jesus lhes disse:
    ‘Minha alma está triste até á morte.
    Ficai aqui e vigiai comigo!’
    39Jesus foi um pouco mais adiante,
    prostrou-se com o rosto por terra e rezou:
    ‘Meu Pai, se é possível, afaste-se de mim este cálice.
    Contudo, não seja feito como eu quero,
    mas sim como tu queres.’
    40Voltando para junto dos discípulos,
    Jesus encontrou-os dormindo, e disse a Pedro:
    ‘Vós não fostes capazes de fazer
    uma hora de vigília comigo?
    41Vigiai e rezai, para não cairdes em tentação;
    pois o espírito está pronto, mas a carne é fraca.’
    42Jesus se afastou pela segunda vez e rezou:
    ‘Meu Pai, se este cálice não pode passar
    sem que eu o beba, seja feita a tua vontade!’
    43Ele voltou de novo e encontrou os discípulos dormindo,
    porque seus olhos estavam pesados de sono.
    44Deixando-os, Jesus afastou-se e rezou pela terceira
    vez, repetindo as mesmas palavras.
    45Então voltou para junto dos discípulos e disse:
    ‘Agora podeis dormir e descansar.
    Eis que chegou a hora
    e o Filho do Homem é entregue nas mãos dos pecadores.
    46Levantai-vos! Vamos!
    Aquele que me vai trair, já está chegando.’
    Lançaram as mãos sobre Jesus e o prenderam.
    47Jesus ainda falava, quando veio Judas, um dos Doze,
    com uma grande multidão armada de espadas e paus.
    Vinham a mandado dos sumos sacerdotes
    e dos anciãos do povo.
    48O traidor tinha combinado com eles um sinal, dizendo:
    ‘Jesus é aquele que eu beijar;prendei-o!’
    49Judas, logo se aproximou de Jesus, dizendo:
    ‘Salve, Mestre!’ E beijou-o.
    50Jesus lhe disse:
    ‘Amigo, a que vieste?’
    Então os outros avançaram
    lançaram as mãos sobre Jesus e o prenderam.
    51Nesse momento, um dos que estavam com Jesus
    estendeu a mão, puxou a espada,
    e feriu o servo do Sumo Sacerdote,
    cortando-lhe a orelha.
    52Jesus, porém, lhe disse:
    ‘Guarda a espada na bainha!
    pois todos os que usam a espada pela espada morrerão.
    53Ou pensas que eu não poderia recorrer ao meu Pai
    e ele me mandaria logo mais de doze legiões de anjos?
    54Então, como se cumpririam as Escrituras,
    que dizem que isso deve acontecer?
    55E, naquela hora, Jesus disse à multidão:
    ‘Vós viestes com espadas e paus para me prender,
    como se eu fosse um assaltante.
    Todos os dias, no Templo, eu me sentava para ensinar,
    e vós não me prendestes.’
    56Porém, tudo isto aconteceu
    para se cumprir o que os profetas escreveram.
    Então todos os discípulos, abandonando Jesus, fugiram.
    Vereis o Filho do Homem sentado à direita do Todo-poderoso.
    57Aqueles que prenderam Jesus
    levaram-no à casa do Sumo Sacerdote Caifás,
    onde estavam reunidos os mestres da Lei e os anciãos.
    58Pedro seguiu Jesus de longe
    até o pátio interno da casa do Sumo Sacerdote.
    Entrou e sentou-se com os guardas
    para ver como terminaria tudo aquilo.
    59Ora, os sumos sacerdotes e todo o Sinédrio
    procuravam um falso testemunho contra Jesus,
    a fim de condená-lo à morte.
    60E nada encontraram,
    embora se apresentassem muitas falsas testemunhas.
    Por fim, vieram duas testemunhas,
    61que afirmaram: ‘Este homem declarou:
    ‘posso destruir o Templo de Deus
    e construí-lo de novo em três dias’.’
    62Então o Sumo Sacerdote levantou-se
    e perguntou a Jesus: ‘Nada tens a responder
    ao que estes testemunham contra ti?’
    63Jesus, porém, continuava calado.
    E o Sumo Sacerdote lhe disse:
    ‘Eu te conjuro pelo Deus vivo
    que nos digas se tu és o Messias, o Filho de Deus.’
    64Jesus respondeu: ‘Tu o dizes.
    Além disso, eu vos digo que de agora em diante
    vereis o Filho do Homem
    sentado à direita do Todo-poderoso,
    vindo sobre as nuvens do céu.’
    65Então o sumo sacerdote rasgou suas vestes
    e disse: ‘Blasfemou!
    Que necessidade temos ainda de testemunhas?
    Pois agora mesmo vós ouvistes a blasfêmia.
    66Que vos parece?’ Responderam: ‘É réu de morte!’
    67Então cuspiram no rosto de Jesus e o esbofetearam.
    Outros lhe deram bordoadas,
    68dizendo: ‘Faze-nos uma profecia, Cristo,
    quem foi que te bateu?’
    Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes.
    69Pedro estava sentado fora, no pátio.
    Uma criada chegou perto dele e disse:
    ‘Tu também estavas com Jesus, o Galileu!’
    70Mas ele negou diante de todos:
    ‘Não sei o que tu estás dizendo’.
    71E saiu para a entrada do pátio.
    Então uma outra criada viu Pedro
    e disse aos que estavam ali:
    ‘Este também estava com Jesus, o Nazareno.’
    72Pedro negou outra vez, jurando:
    ‘Nem conheço esse homem!’
    73Pouco depois, os que estavam ali
    aproximaram-se de Pedro e disseram:
    ‘É claro que tu também és um deles,
    pois o teu modo de falar te denuncia.’
    74Pedro começou a maldizer e a jurar, dizendo
    que não conhecia esse homem!’
    E nesse instante o galo cantou.
    75Pedro se lembrou do que Jesus tinha dito:
    ‘Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes.’
    E saindo dali, chorou amargamente.
    Entregaram Jesus a Pilatos, o governador.
    27,1De manhã cedo,
    todos os sumos sacerdotes e os anciãos do povo
    convocaram um conselho contra Jesus,
    para condená-lo à morte.
    2Eles o amarraram, levaram-no
    e o entregaram a Pilatos, o governador.
    Não é lícito colocá-las no tesouro porque é preço de sangue.
    3Então Judas, o traidor,
    ao ver que Jesus fora condenado, ficou arrependido
    e foi devolver as trinta moedas de prata
    aos sumos sacerdotes e aos anciãos,
    4dizendo:
    ‘Pequei, entregando à morte um homem inocente.’
    Eles responderam: ‘O que temos nós com isso?
    O problema é teu.’
    5Judas jogou as moedas no santuário,
    saiu e foi se enforcar.
    6Recolhendo as moedas, os sumos sacerdotes disseram:
    ‘É contra a Lei colocá-las no tesouro do Templo,
    porque é preço de sangue.’
    7Então discutiram em conselho
    e compraram com elas o Campo do Oleiro,
    para aí fazer o cemitério dos estrangeiros.
    8É por isso que aquele campo até hoje
    é chamado de ‘Campo de Sangue’.
    9Assim se cumpriu o que tinha dito o profeta Jeremias:
    ‘Eles pegaram as trinta moedas de prata
    – preço do Precioso,
    preço com que os filhos de Israel o avaliaram –
    10e as deram em troca do Campo do Oleiro,
    conforme o Senhor me ordenou!’
    Tu és o rei dos judeus?
    11Jesus foi posto diante do governador,
    e este o interrogou:
    ‘Tu és o rei dos judeus?’
    Jesus declarou: ‘É como dizes’,
    12e nada respondeu, quando foi acusado
    pelos sumos sacerdotes e anciãos.
    13Então Pilatos perguntou:
    ‘Não estás ouvindo de quanta coisa eles te acusam?’
    14Mas Jesus não respondeu uma só palavra,
    e o governador ficou muito impressionado.
    15Na festa da Páscoa,
    o governador costumava soltar o prisioneiro
    que a multidão quisesse.
    16Naquela ocasião, tinham um prisioneiro famoso,
    chamado Barrabás.
    17Então Pilatos perguntou à multidão reunida:
    ‘Quem vós quereis que eu solte:
    Barrabás, ou Jesus, a quem chamam de Cristo?’
    18Pilatos bem sabia
    que eles haviam entregado Jesus por inveja.
    19Enquanto Pilatos estava sentado no tribunal,
    sua mulher mandou dizer a ele:
    ‘Não te envolvas com esse justo! porque esta noite,
    em sonho, sofri muito por causa dele.’
    20Porém, os sumos sacerdotes e os anciãos
    convenceram as multidões para que pedissem Barrabás
    e que fizessem Jesus morrer.
    21O governador tornou a perguntar:
    ‘Qual dos dois quereis que eu solte?’
    Eles gritaram: ‘Barrabás.’
    22Pilatos perguntou: ‘Que farei com Jesus,
    que chamam de Cristo?’
    Todos gritaram: ‘Seja crucificado!’
    23Pilatos falou: ‘Mas, que mal ele fez?’
    Eles, porém, gritaram com mais força:
    ‘Seja crucificado!’
    24Pilatos viu que nada conseguia
    e que poderia haver uma revolta.
    Então mandou trazer água,
    lavou as mãos diante da multidão, e disse:
    ‘Eu não sou responsável pelo sangue deste homem.
    Este é um problema vosso!’
    25O povo todo respondeu:
    ‘Que o sangue dele caia sobre nós
    e sobre os nossos filhos’.
    26Então Pilatos soltou Barrabás,
    mandou flagelar Jesus,
    e entregou-o para ser crucificado.
    Salve, rei dos judeus!
    27Em seguida, os soldados de Pilatos
    levaram Jesus ao palácio do governador,
    e reuniram toda a tropa em volta dele.
    28Tiraram sua roupa e o vestiram com um manto vermelho;
    29depois teceram uma coroa de espinhos,
    puseram a coroa em sua cabeça,
    e uma vara em sua mão direita.
    Então se ajoelharam diante de Jesus e zombaram,
    dizendo:’Salve, rei dos judeus!’
    30Cuspiram nele
    e, pegando uma vara, bateram na sua cabeça.
    31Depois de zombar dele,
    tiraram-lhe o manto vermelho
    e, de novo, o vestiram com suas próprias roupas.
    Daí o levaram para crucificar.
    Com ele também crucificaram dois ladrões.
    32Quando saíam, encontraram um homem chamado Simão,
    da cidade de Cirene,
    e o obrigaram a carregar a cruz de Jesus.
    33E chegaram a um lugar chamado Gólgota,
    que quer dizer ‘lugar da caveira’.
    34Ali deram vinho misturado com fel para Jesus beber.
    Ele provou, mas não quis beber.
    35Depois de o crucificarem,
    fizeram um sorteio, repartindo entre si as suas vestes.
    36E ficaram ali sentados, montando guarda.
    37Acima da cabeça de Jesus
    puseram o motivo da sua condenação:
    ‘Este é Jesus, o Rei dos Judeus.’
    38Com ele também crucificaram dois ladrões,
    um à direita e outro à esquerda de Jesus.
    Se és o Filho de Deus, desce da cruz!
    39As pessoas que passavam por ali o insultavam,
    balançando a cabeça e dizendo:
    40‘Tu que ias destruir o Templo
    e construí-lo de novo em três dias,
    salva-te a ti mesmo!
    Se és o Filho de Deus, desce da cruz!’
    41Do mesmo modo, os sumos sacerdotes,
    junto com os mestres da Lei e os anciãos,
    também zombaram de Jesus:
    42‘A outros salvou… a si mesmo não pode salvar!
    É Rei de Israel… Desça agora da cruz!
    e acreditaremos nele.
    43Confiou em Deus;que o livre agora,
    se é que Deus o ama!
    Já que ele disse: Eu sou o Filho de Deus.’
    44Do mesmo modo, também os dois ladrões
    que foram crucificados com Jesus, o insultavam.
    Eli, Eli, lamá sabactâni?
    45Desde o meio-dia até às três horas da tarde,
    houve escuridão sobre toda a terra.
    46Pelas três horas da tarde, Jesus deu um forte grito:
    ‘Eli, Eli, lamá sabactâni?’,
    que quer dizer: ‘Meu Deus, meu Deus,
    por que me abandonaste?’
    47Alguns dos que ali estavam, ouvindo-o, disseram:
    ‘Ele está chamando Elias!’
    48E logo um deles, correndo, pegou uma esponja,
    ensopou-a em vinagre, colocou-a na ponta de uma vara,
    e lhe deu para beber.
    49Outros, porém, disseram:
    ‘Deixa, vamos ver se Elias vem salvá-lo!’
    50Então Jesus deu outra vez um forte grito
    e entregou o espírito.
    Aqui todos se ajoelham e faz-se uma pausa.
    51E eis que a cortina do santuário
    rasgou-se de alto a baixo, em duas partes,
    a terra tremeu e as pedras se partiram.
    52Os túmulos se abriram
    e muito corpos dos santos falecidos ressuscitaram!
    53Saindo dos túmulos, depois da ressurreição de Jesus,
    apareceram na Cidade Santa
    e foram vistos por muitas pessoas.
    54O oficial e os soldados
    que estavam com ele guardando Jesus,
    ao notarem o terremoto e tudo que havia acontecido,
    ficaram com muito medo e disseram:
    ‘Ele era mesmo Filho de Deus!’
    55Grande número de mulheres estava alí, olhando de longe.
    Elas haviam acompanhado Jesus desde a Galiléia,
    prestando-lhe serviços.
    56Entre elas estavam Maria Madalena,
    Maria, mãe de Tiago e de José,
    e a mãe dos filhos de Zebedeu.
    José colocou o corpo de Jesus em um túmulo novo.
    57Ao entardecer,
    veio um homem rico de Arimatéia, chamado José,
    que também se tornara discípulo de Jesus.
    58Ele foi procurar Pilatos e pediu o corpo de Jesus.
    Então Pilatos mandou que lhe entregassem o corpo.
    59José, tomando o corpo,
    envolveu-o num lençol limpo,
    60e o colocou em um túmulo novo,
    que havia mandado escavar na rocha.
    Em seguida, rolou uma grande pedra
    para fechar a entrada do túmulo, e retirou-se.
    61Maria Madalena e a outra Maria
    estavam ali sentadas, diante do sepulcro.
    Tendes uma guarda. Ide, guardai o sepulcro como melhor vos parecer.
    62No dia seguinte,
    como era o dia depois da preparação para o sábado,
    os sumos sacerdotes e os fariseus foram ter com
    Pilatos,
    63e disseram: ‘Senhor, nós nos lembramos
    de que quando este impostor ainda estava vivo, disse:
    ‘Depois de três dias eu ressuscitarei!’
    64Portanto, manda guardar o sepulcro até ao terceiro dia,
    para não acontecer que os discípulos venham roubar o
    corpo e digam ao povo: ‘Ele ressuscitou dos mortos!’
    pois essa última impostura seria pior do que a
    primeira.’
    65Pilatos respondeu: ‘Tendes uma guarda.
    Ide e guardai o sepulcro como melhor vos parecer.’
    66Então eles foram reforçar a segurança do sepulcro:
    lacraram a pedra e montaram guarda.
    Palavra da Salvação
  • PROCISSÃO DE DOMINGO DE RAMOS 2020:Quaresma.EVANGELHO DA MISSABendito o que vem em nome do Senhor.+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 21,1-11Naquele tempo:
    1Jesus e seus discípulos aproximaram-se de Jerusalém
    e chegaram a Betfagé, no monte das Oliveiras.
    Então Jesus enviou dois discípulos,
    2dizendo-lhes: ‘Ide até o povoado que está ali na
    frente, e logo encontrareis uma jumenta amarrada,
    e com ela um jumentinho.
    Desamarrai-a e trazei-os a mim!
    3Se alguém vos disser alguma coisa, direis:
    ‘O Senhor precisa deles, mas logo os devolverá’.’
    4Isso aconteceu para se cumprir
    o que foi dito pelo profeta:
    5‘Dizei à filha de Sião: Eis que o teu rei vem a ti,
    manso e montado num jumento,
    num jumentinho, num potro de jumenta.’
    6Então os discípulos foram
    e fizeram como Jesus lhes havia mandado.
    7Trouxeram a jumenta e o jumentinho
    e puseram sobre eles suas vestes, e Jesus montou.
    8A numerosa multidão estendeu suas vestes pelo caminho,
    enquanto outros cortavam ramos das árvores,
    e os espalhavam pelo caminho.
    9As multidões que iam na frente de Jesus
    e os que o seguiam, gritavam:
    ‘Hosana ao Filho de Davi!
    Bendito o que vem em nome do Senhor!
    Hosana no mais alto dos céus!’
    10Quando Jesus entrou em Jerusalém
    a cidade inteira se agitou, e diziam:
    ‘Quem é este homem?’
    11E as multidões respondiam:
    ‘Este é o profeta Jesus, de Nazaré da Galiléia.’
    Palavra da Salvação.”

Médico vítima de Covid-19 mandou áudio de adeus para o filho

medico manda Adeus para filho

O médico anestesista Diamir Gomes, 74, teve um pressentimento ruim na quarta-feira (25). Estava havia alguns dias com sintomas de gripe, mas percebeu uma piora acelerada na respiração. Mandou então um áudio por Whatsapp para o filho Diego dizendo que ia para o hospital e que não sabia se voltaria: “Fique bem, é a vida”. Foi o último contato do pai antes de morrer por complicações decorrentes do novo coronavírus.

Diamir morreu na manhã de sexta-feira (27), em Santos, litoral de São Paulo. Ele resistiu o quanto pode em se internar por medo de contrair o vírus. Tinha sido dispensado há poucos dias de dar plantões no hospital onde trabalhava em São Paulo por pertencer ao grupo de risco.

Veja também: Brasil tem 299 mortes e 7.910 casos confirmadosA história da família Gomes é marcada por perdas. Em 2001, morreu Iria, mulher de Diamir, de câncer. Um ano e meio depois, uma brincadeira de adolescente feita por Ana Carolina, irmã mais velha de Diego, acabou em tragédia. Ela e a prima inventavam cremes, mas um deles, aplicado pela jovem no rosto antes de dormir, resultou em reação alérgica fatal. Morreu aos 16 anos.

Diego, então com 14 anos, precisou aprender a ser mais próximo do pai. Acabaram virando grandes amigos.

As pessoas próximas definem Diamir como um sujeito brincalhão, sempre de bem com a vida e extremamente generoso. Certa vez, bancou uma cirurgia do zelador de um prédio onde morava. Em outra, deu R$ 500 (cerca de dois salários mínimos, à época) para outro porteiro, que estava com as remunerações atrasadas do condomínio e enfrentando dificuldades. “Meu pai tinha um coração maior do que tudo”, lembra Diego.

O também estudante de medicina Marcelo Beser, 30, diz a mesma coisa. Amigo da família há mais de 16 anos, ele foi criado como um sobrinho por Diamir, segundo suas próprias palavras. “Sempre foi um cara que não ligava para dinheiro. Levava todo mundo que o Diego quisesse para viagens, restaurantes, não cobrava nada e nunca jogou na cara.”

Nascido em Rio Brilhante, cidade pequena do Mato Grosso do Sul, Diamir saiu de lá para trabalhar como farmacêutico em Curitiba. Com o sonho de ser médico, mudou-se para o Rio de Janeiro e começou a dar aulas de matemática e física em cursinhos para pagar o curso de medicina.

No Rio, conheceu a enfermeira Iria, com quem se casou. Mudaram-se para São Paulo para trabalhar, mas escolheram morar em Santos para criar os filhos perto da praia. O médico subia e descia a serra todos os dias.

Diego diz que não sabe como o pai contraiu o Covid-19. Se pudesse responder à mensagem de áudio do pai, ele diria que fará tudo para dar orgulho “a ele lá em cima”.

http://www.bing.com/covid

Agenda das lives do mês de Abril

O mes de quarentena esta a mil, segue a baixo a lista de todas as lives do mes de abril.

Lives mes de abril artistas Brasil

O cearense Wesley Safadão também já confirmou mais uma data de apresentação, será no dia 18 de abril. Desta vez  fará  a gravação do projeto “WS Em Casa 2”.

As apresentações não tem duração média definida e acontecem no perfil individual de cada artista por meio das redes sociais, principalmente no Instagram.

Confira abaixo  lista de shows online que acontecem no mês de abril:

Dia 2 (quinta-feira)

Gatinha Manhosa
@gatinhamanhosaoficial
20h

Wallas Arrais
@wallasarrais
20h

Edson Lima
@edsonlimacantor
20h

Dia 3  (sexta-feira)

Zezo
@zezopotiguar
19h

Batista Lima
@batistalimaoficial
20h

Thiaguinho
@thbarbosa

Marcia Felipe
@marcia_feliipe
21h

Léo Santana
@leosantana
21h

Dia  4 (sábado)

Xand Avião
@xandaviao
16h

Walkyria Santos
@walkyriasantosoficial
18h

Jorge e Mateus
@jorgeemateus
20h

Dia 5  (domingo)

Unha Pintada
@unhapintadaoficial
16h

Parangolé
@bandaparangole
17h

Dia 9 (quinta-feira)

Jonas Esticado
@jonasesticado
20h

Bruno e Marrone
@oficialbrunoemarrone
21h

Dia 11 (sábado)

Gusttavo Lima
@gusttavolima
20h

Dia 18 (sábado)

Wesley Safadão
@wesleysafadao

A visão do Guardian sobre Jair Bolsonaro: um perigo para os brasileiros

A visão do Guardian sobre Jair Bolsonaro: um perigo para os brasileiros

Muito do Brasil está agora fechado. Governadores impõem quarentenas rigorosas. O ministro da Saúde pede às pessoas que fiquem em casa, alertando que, a menos que a transmissão seja reduzida, o sistema de saúde entrará em colapso até o final de abril. Até gangues de traficantes fecham favelas para impedir a disseminação do coronavírus. Enquanto isso, um cidadão desrespeita as restrições e sai para passear no mercado local. Facebook e Twitter removem suas postagens por divulgar remédios não comprovados e atacar o distanciamento físico. Um homem normalmente não pode causar muitos danos. Infelizmente, este é o presidente .

A ascensão de Jair Bolsonaro sempre foi assustadora, e seu histórico desde que assumiu o poder no ano passado – com ataques a direitos humanos, minorias, artes e destruição da Amazônia – tem sido vergonhoso. Sua resposta ao coronavírus atingiu novas profundezas. Muitos governos terão que responder por seus erros e complacência quando a pandemia terminar. O desempenho de Bolsonaro está em uma liga própria.Propaganda

Ele repetidamente descartou o coronavírus como “apenas um pouco de gripe” ou “um pouco de resfriado” e como um truque ou fantasia da mídia. Tendo finalmente reconhecido sua realidade, ele disse às pessoas que “encaram isso como homens, não crianças. Todos nós vamos morrer um dia ”, e instou o país a“ voltar ao normal ”- como se isso fosse possível. Conhecer e cumprimentar seus cidadãos em Brasília no último final de semana foi duplamente irresponsável, dado seu contato próximo com casos conhecidos de coronavírus: o perigo não é apenas as mensagens que ele enviou, mas o risco físico que ele pode representar para os outros. (A Fox News informou recentemente que o filho de Bolsonaro disse que seu pai havia testado positivo , embora isso tenha sido negado mais tarde.)

O governador de São Paulo, o estado mais populoso e economicamente poderoso do Brasil, disse ao público para não seguir as orientações do presidente. O próprio ministro da Saúde de Bolsonaro alertou que ele teria que contradizê-lo publicamente, aparentemente recuando apenas depois que ele foi ameaçado com o saco .

O Brasil já possui 4.579 casos confirmados e 159 mortes. Em um país de 210 milhões de pessoas, o curso imprudente do presidente pode ser a diferença entre dezenas ou centenas de milhares de mortes. O perigo para os povos indígenas – pelos quais o desprezo de Bolsonaro é bem documentado – é particularmente grave . As doenças altamente infecciosas devastaram comunidades no passado; o coronavírus pode ser uma ameaça existencial.

Por mais errático que Bolsonaro seja, seu curso atual deve, sem dúvida, algo a seus cálculos políticos. Ataque as restrições agora e, quando a economia avança, ele pode culpar as terríveis decisões tomadas por outros. Ele já acusou os governadores de serem “exterminadores de empregos”. Alguns observadores também suspeitam que ele vê a pandemia como uma maneira de agitar sua base; ele sempre prosperou em confrontos e caos.

No entanto, até os ex-aliados estão finalmente se recusando a agir. Ronaldo Caiado, governador de direita de Goiás, cortou laços com o presidente na semana passada, descrevendo seu comportamento como terrível. O chefe de direita do estado fortemente pró-Bolsonaro de Santa Catarina declarou-se “perplexo” pela posição do presidente. Há relatos de rumores nas forças armadas. Bolsonaro pode não acreditar no distanciamento físico, mas está se mostrando notavelmente bem-sucedido em se isolar.